Ir para o conteúdo principal

Notícias

mar 3

Written by: adm
03/03/2020 11:02  RssIcon

Alunas da Rede se destacam com projeto que nasceu em sala de aula

03 de Março de 2020

Foi durante as aulas no Clube de Ciências “Meninas nas Exatas” que Beatriz Camargo, Fernanda Menezes, Julia Ranzula, Maria Julia Salvador Porcino, Mariana Franco e Raquel Barbosa desenvolveram um projeto com o objetivo de diminuir o desperdício da merenda escolar. A iniciativa, coordenada pela professora Bárbara Daniela Guedes Rodrigues, ganhou destaque e já tem ultrapassado os muros da escola EE Sebastião de Oliveira Rocha, em São Carlos.

Juntas, as meninas colocaram no ar o site JADes – Juntos Acabaremos com o Desperdício para informar o cardápio semanal da merenda, com o intuito de os alunos decidirem se irão ou não comer. Assim, as merendeiras podem preparar a alimentação de acordo com a relação de estudantes que têm interesse, evitando o descarte de alimentos. O sistema também tem espaço aberto para que todos deem suas sugestões sobre o que é servido, além de dicas de nutrição, e, claro, informações sobre o impacto social do desperdício de alimentos no mundo.

No ano passado, a equipe levou o primeiro lugar na Feira de Ciências organizada pelo CEFOP – Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica da USP.

O projeto também foi apresentado no Movimento Inova – Hackathon, que aconteceu em dezembro na EFAPE, e a equipe participou de uma maratona de programação. Para a professora Bárbara, a participação dela foi tão importante quanto para as estudantes: “A gente amadureceu muito no processo. Foi uma experiência incrível, desde ficar no hotel em São Paulo, depois participar de dois dias intensivos de estudos, aprendizados, mentorias. Aprendemos bastante coisa, e de pontos de vista diferentes, educacional, empresarial”.

Na mesma semana da Hackathona, elas também participaram do SIAGRO 2019 – Simpósio Nacional de Instrumentação Agropecuária, no setor de Startups, na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Meninas nas Exatas

O engajamento se deu por conta de uma parceria que a escola tem com uma iniciativa da USP São Carlos. O GRACE – Grupo de Alunas de Ciências Exatas oferece atividades de extensão na área de Tecnologia para o público feminino. E as estudantes participam de cursos todos os sábados, de programação Python e robótica. Inclusive, a professora possui uma bolsa do CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, para dar continuidade às atividades na escola.
“Acredito que a motivação é sempre o aprendizado dos alunos, que têm a oportunidade de vivenciar experiências únicas. E outra, é mostrar as realizações e as dificuldades de uma metodologia científica, para que, quando chegarem em uma universidade e ao mercado de trabalho, estejam preparados para novos desafios”, ressalta Bárbara.

A jornada continua

Em janeiro, quatro alunas participaram de um curso oferecido pelo MIT, ministrado por alunos dos Estados Unidos. E em breve, participarão da II Edição da Technovation Summer School for Girls, que nada mais é que escola de verão para desmistificar a computação como um “bicho de sete cabeças”.

Para este ano, também estão nos planos desenvolver o aplicativo durante a Technovation, buscar apoiadores e disponibilizar o app no Play Store – Google.

Tags:
Categories:

Busca de Notícias

porno mat i sin xxx odia in adult rape videos
huluhub.com
afyon escort isparta escort
bonusal
ankara escort
papaz buyusu